Boletim #14 (20 de março de 2020)

Somos Coimbra foca-se nas questões relacionadas com a grave pandemia pelo vírus SARS-CoV-2

 

 

 

 

 

 

 

Somos Coimbra foca-se nas questões relacionadas com a grave pandemia pelo vírus SARS-CoV-2

Em função da gravidade da pandemia COVID-19, que começou a atingir Portugal com violência, o Movimento Somos Coimbra tem usado o Facebook para divulgar informação científica, epidemiológica e de prevenção e contenção desta pandemia vírica, colaborando assim no esforço colectivo de guerra ao novo vírus.

Infelizmente, o SNS não estava preparado nem se preparou para enfrentar esta pandemia, o que vai exigir ainda mais de cada um de nós, individualmente e coletivamente, em particular daqueles que estão nas profissões da frente da batalha.

Todos devem seguir rigorosamente as indicações dadas pela DGS. Tanto quanto possível, a recomendação é que se protejam e fiquem em casa e evitem qualquer contacto com os grupos de risco, que são os mais idosos e os doentes.

Devido à pandemia e às medidas ditadas pelo estado de emergência, trabalhar a partir de casa é já uma realidade para muitos. As rotinas foram alteradas, mas com suporte tecnológico e com as ferramentas digitais, hoje mais do que nunca, há a possibilidade de adaptação e de superação dos desafios extraordinários que surgem pela frente, sem ceder ao medo ou mesmo ao pânico. Dado o cancelamento das atividades presenciais, o Somos Coimbra está concentrado em apostar cada vez mais nas modalidades de comunicação online. Em breve, o Movimento pondera apostar em atividades com possibilidade de assistência e participação online. A página do Somos Coimbra mantém-se como instrumento de comunicação privilegiado e não vai ser descorada a presença do Movimento, com atualizações regulares, nas redes sociais Facebook, Instagram,  Twitter e Youtube. Também este boletim vai continuar a divulgar diversos aspetos da realidade da cidade. Em tempos inéditos para as pessoas e para as instituições, o Somos Coimbra mantém ainda a sua dinâmica e continua atento à realidade do município.

Nesse sentido, no início da semana, o Somos Coimbra alertou, na comunicação social, para os riscos que os motoristas dos SMTUC corriam ao desempenhar as suas funções. O Movimento exigiu “a adoção de medidas urgentes e eficazes para defesa dos motoristas e utentes dos SMTUC”, tal como já acontecia com a Carris. Uma vez que os SMTUC transportam milhares de pessoas todos os dias, o risco de contágio é enorme e evidente. Entretanto, com vários desenvolvimentos ao longo da semana, as condições foram sendo adaptadas e os motoristas parecem agora mais protegidos.

Para além dos motoristas dos SMTUC, o Somos Coimbra continua ainda vigilante quanto à realidade da cidade e denunciou o facto de vários trabalhadores do município estarem a ser obrigadas a deslocarem-se para os seus locais de trabalho, mesmo que estes permaneçam fechados ao público.

Ler toda a informação aqui.

Somos Coimbra considera imprudente reunião de Câmara presencial e pede reunião à distância

Apesar de o país estar a atravessar um inédito Estado de Emergência, face à pandemia da doença COVID-19, a Câmara Municipal de Coimbra tenciona manter a Reunião de Câmara, agendada para segunda-feira, de forma presencial. O Somos Coimbra entende que, apesar da taxa de letalidade do SARS-CoV-2 ser baixa em pessoas saudáveis, a contagiosidade é elevada, mesmo durante o período assintomático, pelo que a disseminação na comunidade e em ambiente familiar pode transmitir a doença aos grupos de alto risco, com taxas de letalidade elevadas. Face ao exposto e considerando que a situação se vai agravar exponencialmente, os vereadores do Somos Coimbra já requereram ao presidente da autarquia a realização das próximas reuniões de Câmara por meios à distância. Caso a Câmara Municipal de Coimbra não esteja preparada para a realização de reuniões à distância, o Somos Coimbra entende que a próxima reunião deva ser adiada até esses meios estarem devidamente operacionais. 

Ler mais informação aqui.

Somos Coimbra apresentou 7 propostas para a resolução do problema dos animais errantes em Coimbra

Na sequência da tertúlia “Animais silvestres e assilvestrados em meio urbano”, promovida pelo Somos Coimbra em fevereiro, com a participação das associações Gatos Urbanos, AGIR e SourePatas e do Movimento de Proteção às Matilhas de Coimbra, o vereador José Manuel Silva apresentou na passada reunião de Câmara sete propostas para a resolução do problema dos animais errantes em Coimbra. A identificação e caracterização de todas as colónias de animais silvestres do concelho; a aposta em ações de consciencialização permanentes da população; a oficialização de protocolos de colaboração com as associações de animais do concelho; a chipagem, em nome da Câmara e a esterilização sistemática e controlada dos animais silvestres; a fiscalização mais ativa do cumprimento da lei relativamente aos detentores de animais de companhia; o apoio à esterilização e a vacinação de animais de companhia de famílias carenciadas; e o desencadeamento de uma campanha CED para as cadelas errantes das matilhas que existem no concelho foram as medidas apresentadas pelo Somos Coimbra. O vereador José Manuel Silva aproveitou ainda esta intervenção para agradecer o nobre trabalho feito pelas entidades presentes e outras associações em prol dos animais e da saúde pública de Coimbra.

Ler mais informação aqui.