Boletim #8 (7 de fevereiro de 2020)

CMC aprova 2 soluções incompatíveis para a Praceta Mota Pinto em apenas 4 meses

 

 

 

 

 

 


CMC aprova 2 soluções incompatíveis para a Praceta Mota Pinto em apenas 4 meses

O executivo socialista da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) cometeu a proeza de aprovar dois desenhos incompatíveis para a Praceta Mota Pinto, num curto espaço de tempo, e em ambos os casos de forma enganadora para o restante executivo. Em outubro de 2019, aquando da discussão do estudo prévio da linha do hospital do Metrobus, o PS propôs a aprovação da solução desenvolvida pelas Infraestruturas de Portugal, forçando a sua aprovação sem dar acesso aos correspondentes estudos, tal como foi relatado aqui. Já recentemente, em janeiro de 2020, e com base num estudo de tráfego falso, o PS voltou a fazer aprovar um novo reordenamento para a Praceta Mota Pinto, tal como foi referido pelo Somos Coimbra aqui. Mas, caricaturalmente, as duas soluções para o mesmo local são incompatíveis. E as incongruências não terminam. A aprovação da segunda proposta foi feita a 13 de janeiro de 2020, durante o período de discussão pública, que decorreu até 20 de janeiro, da avaliação ambiental aplicada à Linha do Hospital do MetroBUS, que inclui a primeira solução. Qual a solução que vai prevalecer para a Praceta Mota Pinto? É ainda de recordar que, em ambas as votações, o PSD votou favoravelmente os projetos da requalificação da Praceta Mota Pinto, mesmo sem ter tido acesso aos estudos referidos, apesar de ironicamente o reconhecer. O Somos Coimbra lamenta profundamente a incompetência com o que o PS gere os destinos da autarquia, num profundo desrespeito pelos munícipes e com uma enorme falta de transparência. O Partido Socialista está a meter o pau na roda no projeto do Metro Mondego, ao aprovar duas soluções conflituantes para o mesmo local!

Ler mais informação aqui, incluindo as plantas dos dois projetos conflituantes.


500 postos de trabalho em Estarreja, nada para Coimbra

O concelho de Coimbra está a perder a sua juventude a um ritmo sem paralelo em Portugal (ver detalhes aqui), por falta de emprego. Em contraste, a Câmara Municipal de Estarreja anunciou recentemente um grande sucesso: a criação de 500 postos de trabalho pela Ineos. Esta empresa britânica vai começar a construir, ainda este semestre, uma grande fábrica automóvel no concelho de Estarreja, para entrar em produção em 2022. Os investidores procuram, antes de mais e pelas suas próprias palavras, autarquias como Estarreja, que se empenham em ajudar a resolver os inúmeros problemas que sempre surgem nas novas iniciativas, particularmente as de grande dimensão. Quando encontram autarcas como os do Partido Socialista de Coimbra que, ao longo de 25 anos de gestão da cidade, nunca se empenharam na atração de investimento e na criação de emprego, afastam-se rapidamente para outras paragens. O Movimento Somos Coimbra, em contraste, dará total prioridade à criação de emprego, para que os jovens não tenham de continuar a sair de Coimbra por falta de emprego, e para que jovens de outras zonas se venham fixar cá.

Ler mais informação aqui.

Somos Coimbra em visita cultural ao Museu da Ciência

Decorreu, no passado sábado, uma excecional visita ao Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, enciclopedicamente guiada pelo distinto Professor Carlos Fiolhais. A visita foi organizada pelo Movimento Somos Coimbra, teve a duração de cerca de três horas, e permitiu o acesso a espaços que habitualmente estão encerrados ao público. Para além da visita às magníficas exposições “Visto de Coimbra”, sobre os Jesuítas, e “Segredos da Luz e da matéria”, um espaço interativo, os participantes da visita tiveram ainda acesso ao piso de História Natural e à Galeria de Mineralogia. O Museu precisa de mais atenção, mais organização, mais dedicação, mais manutenção, mais recuperação, mais narrativa, mais futuro… E o Movimento Somos Coimbra quis tornar isso visível com esta visita.

Veja algumas fotografias da visita aqui.


Lembrete: Somos Coimbra promove tertúlia sobre animais silvestres amanhã
O Movimento Somos Coimbra organiza amanhã, dia 8 de fevereiro de 2020, pelas 15h00, uma tertúlia/debate sobre “Animais silvestres e assilvestrados em meio urbano”, no CatCafé Pet and Tea. A iniciativa, que vai ter a moderação de Inês Cabral, conta com a participação de oradores das associações Gatos Urbanos, AGIR, SourePatas e Movimento de Proteção às Matilhas de Coimbra. A entrada é livre e não requer qualquer inscrição.

Veja a informação completa do evento aqui.