Boletim #28 (26 de junho de 2020)

Somos Coimbra sugere um Centro Intermodal de Transportes em Coimbra

 

 

Somos Coimbra sugere um Centro Intermodal de Transportes em Coimbra

A central de camionagem na Fernão da Magalhães, sob a gestão da Transdev, representa um dos principais portões de entrada em Coimbra, para estudantes, visitantes e turistas, mas que a todos nos envergonha pela falta de condições mínimas de espera em conforto. A exiguidade do espaço e a consolidação do espaço envolvente não lhe conferem capacidade de ampliação ou de interligação com outros serviços de transporte, pelo que é absolutamente premente criar uma infraestrutura pública que sirva de Centro Intermodal de Transportes.

Não é compreensível que cidades como Viseu consigam transformar a velha central municipal de camionagem num centro de Mobilidade e de Transportes, investindo 4,5 milhões de euros, e que Coimbra, que responde a um conjunto alargado de interligações interurbanas e serviço expresso, se continue a condicionar aos interesses e exigências dos privados e na incompetência da Câmara.
É certo e incontornável que a cidade precisa de um Centro Intermodal de Transportes, pelo que o Somos Coimbra propõe que a Câmara Municipal de Coimbra (CMC), independentemente dos ciclos eleitorais, eleja esta proposta como a obra prioritária para os próximos dois anos. O Somos Coimbra já propôs o agendamento da proposta ao Executivo. No entanto, o expectável é que a coligação PS-PCP faça o habitual veto de gaveta, à semelhança do que tem feito com as imensas propostas apresentadas pelo Movimento.

Ler mais informação aqui.

Aumento do absentismo na CMC

Na CMC, de 2018 para 2019, as faltas por doença aumentaram 2,2% e as faltas por acidentes em serviço aumentaram 44,94%. No total, o absentismo aumentou 3,78%, o que é muito preocupante e devia ser objeto de cuidada e profunda análise. Tal como foi referido pelo vereador José Manuel Silva, na última Reunião de Câmara, o descontentamento e a insatisfação no trabalho podem ser causa de depressão e absentismo em pessoas suscetíveis.
Dessa forma, o Somos Coimbra sugeriu à vereadora dos recursos humanos para prestar mais atenção a estas matérias e voltou a dirigir uma mensagem de “esperança num futuro melhor” aos trabalhadores da CMC.

Ler mais informação aqui.

Somos Coimbra e Souselas e Botão inovam com transmissão online da Assembleia de Freguesia

O Somos Coimbra considera que todas as reuniões públicas dos órgãos autárquicos devem ser transmitidas em direto e ficar disponíveis para quem as queira visualizar. Nessa linha de pensamento, o Somos Coimbra tem proposto insistentemente que as reuniões do executivo Camarário sejam transmitidas online, o que é obstinadamente recusado pela medrosa maioria PS-PCP.

De forma a dar o exemplo e a mostrar a sua postura inovadora e coerente, os eleitos pelo Movimento iniciaram ontem, 25 de junho, a transmissão online das reuniões da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Souselas e Botão, cuja gravação fica disponível online e acessível a todos. O Somos Coimbra desafia ainda todas as freguesias a seguirem o exemplo pioneiro de Souselas e Botão e a transmitirem online as reuniões das suas Assembleias de Freguesia.

Ler mais informação aqui.


Somos Coimbra promove tertúlia online com o mote “Que estratégias para Coimbra e para a sua Universidade atraírem visitantes?”

Na próxima quinta-feira, dia 2, pelas 21h30, o Somos Coimbra promove uma tertúlia online com o mote “Que estratégias para Coimbra e para a sua Universidade atraírem visitantes?”. O tema surge no atual contexto de forte condicionamento para o turismo devido à pandemia instalada de Covid-19. Do painel fazem parte Assunção Ataíde, presidente da Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra, Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro, e Luís Simões da Silva, vice-reitor da Universidade de Coimbra (UC). A moderação está a cargo de João Gabriel Silva, ex-reitor da UC.
A transmissão da tertúlia pode ser acompanhada na Página de Facebook do Somos Coimbra e contará com um espaço aberto para questões da assistência.

Mais informação aqui.

Opinião de José Manuel Silva: “Um Bastonário da raia. Não foi fácil, mas valeu a pena”
Para esclarecer umas quantas dúvidas, algumas das quais de carácter menos positivo, para satisfazer naturais curiosidades e para responder publicamente a algumas questões que têm sido colocadas, o vereador José Manuel Silva entendeu publicar um resumido texto sobre a forma como respondeu ao complexo e exigente desafio de liderar a Ordem dos Médicos portuguesa “a partir de Coimbra”.

Ler opinião completa aqui.