Boletim #22 (15 de maio de 2020)

SC propõe duplicação do apoio financeiro a Bombeiros Voluntários de Brasfemes e de Coimbra. CMC rejeita

 

 

 

 

SC propõe duplicação do apoio financeiro a Bombeiros Voluntários de Brasfemes e de Coimbra. CMC rejeita

O Estado de Emergência decretado na sequência da pandemia de Covid-19 e a consequente adoção de medidas de confinamento e de contingência vieram criar dificuldades acrescidas às Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários.

Os vereadores do Movimento Somos Coimbra (SC), no âmbito do ponto VII.2 agendado para a reunião do executivo de 11 de maio, Apoio financeiro anual às Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários de Coimbra e de Brasfemes, propuseram que a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) duplicasse o apoio financeiro atribuído às corporações dos Bombeiros no ano de 2020, aumentando-o para 200 mil euros. Ou seja, o SC propôs a atribuição de um apoio financeiro extraordinário de 50 000 euros quer à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Brasfemes quer à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Coimbra, de forma a salvaguardar a sua estabilidade financeira e a capacidade de resposta ao surto epidémico do novo coronavírus.

No entanto, a proposta foi rejeitada pela maioria PS-PCP, nem sequer sendo considerada para votação próxima. Alegou-se que a verba não estava cabimentada, como se as reservas da CMC, de cerca de 35 milhões de euros, não tivessem dimensão mais do que suficiente para responder a esta necessidade, cabimentação essa que só poderia ser feita pelos próprios serviços da Câmara caso a proposta fosse aprovada.. Mais uma vez, se confirmou como todas as propostas apresentadas pela oposição são liminarmente rejeitadas, independentemente da sua bondade. Alguém tem dúvidas que as corporações de bombeiros necessitam de mais apoio financeiro? O Movimento Somos Coimbra conhece essas necessidades e procurou ir ao encontro da resolução de algumas delas, mas esse apoio suplementar, devidamente justificado, foi travado pela maioria PS-PCP.

Ler mais informação aqui.

Por uma Câmara Municipal de Coimbra moderna e ‘sem papel’

Estes últimos dois meses mostraram a absoluta necessidade de o funcionamento da CMC se adaptar ao mundo digital, em particular na sua relação com os munícipes, pela capacidade de adaptação a situações adversas que daí resultam e para melhorar o serviço prestado. Reduzem-se os custos de contexto, protege-se o ambiente e torna-se a CMC mais acessível, transparente e próxima dos cidadãos.
Com este objetivo, o Somos Coimbra apresentou cinco propostas na passada reunião de Câmara, pela voz da vereadora Ana Bastos. Destacam-se a dinamização do Balcão Virtual da CMC, onde todos os serviços e procedimentos da responsabilidade autárquica sejam acessíveis online, permitindo uma maior interatividade no relacionamento dos munícipes e das empresas com os serviços camarários; bem como o incentivo à participação pública dos cidadãos no desenvolvimento e transformação da cidade; também o fomento o teletrabalho dos funcionários e a flexibilização de horários; ou a possibilidade da compra, a partir do computador ou do telemóvel, de bilhetes pré-comprados,  passes sociais e outros títulos de transporte dos SMTUC e das redes integradas; e a inda a instalação de parquímetros inteligentes que permitam fazer o pagamento do estacionamento por cartão de crédito ou de débito, ou através do telemóvel. 

Estes passos são essenciais para que Coimbra prevaleça nos exigentes tempos pós-pandemia, assumindo ainda, nesta fase, contributos evidentes para a prevenção da propagação da Covid-19.

Ler mais informação aqui.

Fibra Ótica em toda a freguesia de Ceira
Como já aqui se deu conta, os residentes em largas zonas do concelho de Coimbra defrontam-se diariamente com a baixa qualidade das ligações à Internet, ainda baseadas em linhas telefónicas ou em ligações 3G e 4G. O ensino à distância e o teletrabalho impostos pela nova realidade permitem perceber a necessidade de uma cobertura integral do concelho por fibra ótica.

O Movimento Somos Coimbra considera que esta situação, em que tantos cidadãos são forçados à infoexclusão, é inaceitável, e assume o compromisso de garantir que todos os lugares do concelho de Coimbra tenham rapidamente cobertura com fibra ótica, caso assuma a liderança do município. Para tal, apela a um levantamento das várias zonas/lugares do concelho que não estão cobertos por fibra ótica.

Olinda Maria Maia, do Movimento Somos Coimbra – Ceira, explica a realidade vivida em Ceira, da responsabilidade da maioria PS-PCP que governa a CMC e que nada tem feito junto das operadoras para garantir uma cobertura de fibra ótica a 100% no concelho de Coimbra.

Ver intervenção na íntegra aqui.

Resumo das propostas do Somos Coimbra em tempos de pandemia
Este difícil período atravessado na sequência da pandemia de Covid-19, ensinou muito sobre a CMC e a orientação política da maioria PS-PCP que a governa. Devido à pandemia do vírus SARS-CoV-2, o Somos Coimbra focou-se na problemática envolvente desta doença e apresentou formalmente 47 propostas para o município. Infelizmente, em mais uma violação grosseira do Regimento da CMC, nenhuma das nossas propostas foi agendada. Na passada Reunião do Executivo, o vereador José Manuel Silva Recordou algumas dessas propostas.

Ler intervenção na íntegra aqui.