Comerciantes do Quebra Costas pedem mais apoios devido às obras


Cartoon da autoria do Movimento Humor


No seguimento da discussão dos apoios à economia local face aos efeitos da pandemia, o vereador José Manuel Silva leu uma carta assinada “em nome de todos os comerciantes da zona do Quebra Costas”, que já foi enviada para a CMC por duas vezes e continua sem qualquer resposta.


Na carta justifica-se a reformulação e o reforço das “medidas extraordinárias de apoio às empresas, nomeadamente em relação à zona do Quebra Costas, ainda para mais com o início previsto de obras numa altura crucial para os negócios presentes nesta zona”. “Um apoio financeiro não reembolsável, correspondente a uma remuneração mensal fixa atribuída por um período de 6 meses (maio de 2021 a outubro de 2021), prazo estipulado para a obra, ou mais, caso as obras decorram por mais tempo, sendo esse apoio em função do volume de negócios evidenciado pelos candidatos a beneficiários em 2019”, é o pedido dos comerciantes, que resulta da comparação com medidas que já acontecem em muitos outros concelhos do país.


Após a leitura da carta, a postura do executivo PS-PCPC foi a do habitual silêncio, mostrando um total desrespeito pelos comerciantes do Quebra Costas.


Pode ler a Carta na íntegra aqui.