#99

Boletim #99 (15 de março de 2022)



Solidariedade com a Ucrânia, contra a barbárie

Solidariedade com a Ucrânia, contra a barbárie A brutal invasão da Ucrânia ordenada pelo regime imperialista russo de Vladimir Putin merece a nossa mais veemente rejeição. A Ucrânia tem o direito de decidir democraticamente o seu futuro, sem interferência externa. Participámos, em consequência, na vigília do dia 27 de fevereiro, que encheu a Praça 8 de Maio (mais informação aqui e aqui). Na Câmara Municipal aprovámos uma moção de apoio ao povo ucraniano, onde se condena veementemente a agressão russa, realçando que deve ser mantido o máximo respeito pelas pessoas de ascendência russa que vivem entre nós, na medida em que não têm quaisquer responsabilidades nos trágicos acontecimentos da guerra na Ucrânia. A Câmara Municipal organizou também uma recolha de bens para apoio ao povo da Ucrânia, que teve tanto sucesso que foi necessário suspendê-la para garantir o adequado escoamento das bens recolhidos (ver aqui e aqui). A CMC está também a organizar um banco de famílias para receber refugiados (ver aqui e aqui) e um banco alimentar de suporte aos refugiados (ver aqui).


Companhia de dança contemporânea instala-se em Coimbra Coimbra vai passar a contar com uma companhia da dança contemporânea, estando em fase final as negociações com a bem conhecida companhia de Paulo Ribeiro. É uma importante lacuna na paisagem cultural da cidade que assim será preenchida. A desilusão que foi a não passagem de Coimbra à fase final de seleção da Capital Europeia da Cultura 2027 (ver aqui) não parará a vontade de reforçar a atividade cultural em Coimbra.

Mais informação aqui

Divulgada a lista de bens imóveis da Câmara Municipal de Coimbra. Cumprindo o compromisso de dar muito mais transparência à atividade da Câmara Municipal de Coimbra, foi disponibilizada on-line a lista dos bens imóveis da Câmara, uma decisão há muito reclamada mas que a anterior gestão camarária se tinha recusado a tomar. É uma lista muito longa, pois contém, por exemplo, as parcelas de terreno onde estão implantadas as inúmeras ruas e estradas municipais do concelho. A CMC irá melhorando passo a passo a legibilidade da lista.

Mais informação aqui e aqui Património de origem judaica em Coimbra é de enorme valor Os banhos rituais judaicos, conhecidos por mikveh, foram visitados pelo Embaixador de Israel em Portugal e pelo vice-presidente da conferência europeia de rabinos. Ambos apreciaram o enorme valor deste achado arqueológico. Em conjunto com outros testemunhos da presença de judeus em Coimbra ao longo dos séculos, o mikveh permite antecipar que Coimbra possa vir a tornar-se um forte ponto de atração para turismo de referência judaica. A Câmara Municipal está a trabalhar ativamente nesse sentido.

Mais informação aqui e aqui

Os habitantes dos bairros sociais são cidadãos tão dignos como todos os outros A Câmara Municipal de Coimbra lançou o processo de construção de um edifício de 32 fogos no Bairro da Rosa, e está a lançar um concurso para a reabilitação de 105 fogos, nesse bairro e no do Ingote. Estes projetos estão inscritos na Estratégia Municipal de Habitação, elaborada pela anterior gestão camarária e aprovada no ano passado. Estranhamente, o Partido Socialista está agora a pronunciar-se contra a construção do novo edifício no Bairro da Rosa, apesar de a proposta ter sido sua, argumentando que a prioridade na zona é a construção do centro cívico. Ora, este projeto esteve parado oito anos por responsabilidade do PS, tendo sido a Câmara Municipal atual que o ressuscitou, e está a atualizar o respetivo projeto, para o construir. Tanta incoerência! Ver discussão do tema na reunião de 7 de março de 2022, em particular as intervenções da vereadora Ana Bastos (aqui) e do Presidente da Câmara (aqui). Não se pode também deixar de assinalar a insensibilidade que o PS demonstra ao ignorar que há mais de quinhentas pessoas no concelho à espera de habitação social, pelo que não há tempo a perder. Para além de que esta oposição à construção de um edifício de habitação social mostra que o PS acha que os habitantes de bairros sociais não são bons vizinhos, o que é de uma insensibilidade que deve ser assinalada. Há pessoas com mau comportamento nos bairros sociais, como há nos outros tipos de bairro, mas a maioria esmagadora são bons vizinhos e não merecem esse preconceito. Em qualquer caso, a CMC está a procurar prédios e terrenos em todo o concelho, para serem usados para habitação social, tendo sido solicitado a todas as juntas de freguesia que indiquem locais disponíveis. Mais informação aqui e aqui


Resolvido estrangulamento na paragem do Metro Bus junto à CMC A anterior gestão da CMC tinha imposto uma alteração ao projeto inicial da via central, por onde circulará o Metro Bus, que eliminava um dos passeios da paragem Junto da Rua da Sofia, para preservar as traseiras da casa aninhas, um edifício fronteiro ao da CMC onde funcionam serviços camarários. Através de acordo assinado com a Metro Mondego a CMC reverteu essa decisão, permitindo um adequado arranjo urbanístico da zona. É mais um dos problemas do projeto do Metro Bus que se resolve, embora ainda fiquem outros por resolver, como a passagem pelo Pólo I da Universidade. Mais informação aqui