Boletim #19 (24 de abril de 2020)

Pandemia expõe falta de cobertura do concelho de Coimbra por fibra ótica. Somos Coimbra assume o compromisso de cobertura integral de todo o concelho

 

 

 

 

 

Pandemia expõe falta de cobertura do concelho de Coimbra por fibra ótica. Somos Coimbra assume o compromisso de cobertura integral de todo o concelho

Os residentes em largas zonas do concelho de Coimbra defrontam-se diariamente com a baixa qualidade das ligações à Internet que existem na sua zona, ainda baseadas em linhas telefónicas ou em ligações 3G e 4G. O ensino à distância e o teletrabalho a que são obrigados funcionam muito mal, quando funcionam, levando-os a sentirem-se cidadãos de segunda por comparação com aqueles que têm a sorte de habitar em zonas servidas por fibra ótica.

“O Movimento Somos Coimbra considera que esta situação, em que tantos cidadãos são forçados à infoexclusão, é inaceitável, e assume o compromisso de garantir que todos os lugares do concelho de Coimbra tenham rapidamente cobertura com fibra ótica, por forma a garantir um serviço de Internet rápido para todos os munícipes, caso assuma a liderança do município.

Pior do que inoperante, a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) está a “meter o pau na roda”. Por exemplo na Freguesia de Souselas e Botão, a CMC entrou com uma contraordenação à MEO a 19 de abril, por técnicos da empresa estarem a trabalhar na cobertura de fibra na freguesia, uma tarefa muito urgente e muito bem recebida pela população por causa da situação que vivemos. A operadora solicitou a licença ao município a 14 de janeiro, mas ao fim deste tempo ainda não teve qualquer resposta, a não ser a contraordenação. A CMC é rápida a aplicar sanções mas não a conceder licenças, apesar do Estado de Emergência indicar que deveria, isso sim, ajudar por todos os meios os seus munícipes a terem rapidamente acesso digno à Internet.

Com o Somos Coimbra, todos os lugares do concelho de Coimbra terão acesso por fibra ótica.

Ler mais informação aqui.

APS Coimbra ignora Estado de Emergência e persiste nas reuniões presenciais da CMC. Vereadores do Somos Coimbra querem participar à distância

Os vereadores do Movimento Somos Coimbra voltaram a ser surpreendidos com mais uma convocatória para uma reunião do Executivo da Câmara, em modo presencial, isto depois de já tirem sido enviados dois requerimentos a solicitar a sua participação por videoconferência, relativos à reunião do dia 23 de março de 2020 e um outro para a reunião de 7 de abril. O PS de Coimbra mantém assim a sua incompreensível política de desrespeito pelo confinamento, promovendo "até ao limite do possível" que as pessoas saiam de casa para reunir presencialmente.

Inicialmente foram invocadas pretensas dificuldades técnicas, que não é compreensível que no espaço de um mês não tenham sido ultrapassadas, pois qualquer pessoa consegue fazer uma videochamada com vários participantes em poucos minutos.

O Somos Coimbra vai voltar a requerer a sua participação à distância por uma qualquer plataforma de videoconferência escolhida pela CMC, pois entende que é fundamental que a oposição participe nas discussões dos destinos da autarquia.

Ler mais informação aqui.

Somos Coimbra apela a assinatura de jornais locais

O Somos Coimbra lança um apelo e um desafio: Vamos assinar os jornais regionais? A imprensa regional tem publicado editoriais a chamar a atenção para as tremendas dificuldades atuais de sobrevivência, com uma diminuição abrupta das vendas em papel e da publicidade, implicando uma quebra das receitas superior a 40%.

Se queremos uma imprensa loco-regional sólida e independente, duas qualificações indissociáveis, também está nas nossas mãos fazer alguma coisa por isso, particularmente neste período tão difícil: assinar um ou mais destes jornais.

Recorde-se que entre as 47 medidas apresentadas para fazer face aos múltiplos efeitos negativos da pandemia, o Somos Coimbra propôs: “Garantia da sobrevivência dos órgãos de comunicação social local sediados em Coimbra, porque são essenciais à democracia e à vitalidade do concelho, duplicando a publicidade institucional durante seis meses”.

Ler mais informação aqui.


Campanha “Máscara Solidária”
Perante a atual realidade trazida pela pandemia de COVID-19, a Cáritas Diocesana de Coimbra, através do seu Centro Comunitário de Inserção, lançou a campanha “Máscara Solidária”. Este equipamento, em funcionamento na Rua Direita da Baixa de Coimbra, apoia diariamente muitas pessoas e famílias nesta área geográfica. O Centro Comunitário de Inserção, através da venda das máscaras solidárias pretende assegurar as necessidades de alimentação dos agregados familiares, principalmente das crianças. Cada máscara de pano com elásticos e três filtros substituíveis poderá ser adquirida pelo valor de 3 euros, que se traduzirão na compra de produtos frescos como carne, peixe, iogurtes, frutas e legumes para estas famílias. As encomendas poderão ser efetuadas através dos contactos da Cáritas.

Ler mais informação aqui.