Boletim #11 (28 de fevereiro de 2020)

Somos Coimbra compromete-se a levar o MetroBus ao Polo I da UC

 

 

 

 

 

 


Somos Coimbra compromete-se a levar o MetroBus ao Polo I da UC

O Movimento Somos Coimbra tem repetidamente alertado para as múltiplas fragilidades do MetroBus, que colocam em causa a sua viabilidade quer técnica quer económica. Uma das mais evidentes é o facto de o traçado previsto para a Linha do Hospital passar apenas na Praça da República, o que significa que muitos utentes do Polo I da Universidade de Coimbra (UC) não o usarão, mantendo-se o pandemónio de carros que atualmente invadem aquele espaço histórico e monumental. É inexplicável que a substituição do modo ferroviário (metro ligeiro de superfície) pelo rodoviário (MetroBus), que assegura uma maior flexibilidade, resulte na redução de cobertura geográfica, deixando de servir uma das zonas mais congestionadas da cidade, quando a passagem pela praça D. Dinis não apresenta nem dificuldade técnica nem custos relevantes.

O Movimento Somos Coimbra assume desde já, perante os eleitores, o compromisso de levar o MetroBus à Praça D. Dinis, caso seja escolhido para liderar a Câmara Municipal de Coimbra.

Ler mais informação aqui.

 

Somos Coimbra questiona Câmara sobre o Serviço de Teleassistência para Idosos

O Somos Coimbra já várias vezes insistiu para que sejam divulgados os relatórios do Programa Municipal Voz Amiga – Serviço de Teleassistência para Idosos, a fim de se perceber efetivamente quantos idosos estão atualmente a ser assistidos por este programa. No entanto, a resposta da Câmara Municipal tem sido um ensurdecedor silêncio, tal como comprovou a ausência de resposta por parte da autarquia à intervenção do vereador José Manuel Silva na última reunião de Câmara. E porquê? Porque, ao que por outras vias soube o Somos Coimbra, o programa está a apoiar um número ridiculamente baixo de idosos e praticamente só existe como bandeira política. O Somos Coimbra insiste para que Partido Socialista não esconda os relatórios, pois só com acesso a dados objetivos e aposta no escrutínio é possível avaliar o impacto deste tipo de programas de apoio.Ler intervenção na íntegra aqui.

Câmara volta a aprovar projeto sem dar acesso aos estudos

O Movimento Somos Coimbra voltou a ser obrigado a votar contra um projeto, desta vez de reformulação da Rua Pedro Nunes, por o Partido Socialista ter o descaramento de pedir aos vereadores que aprovem projetos sem terem acesso a elementos essenciais, neste caso as plantas da intervenção. A própria informação dos serviços da Câmara que serviu de suporte à proposta concluía dizendo “Face ao exposto, propõe-se a aprovação da proposta de reformulação da Rua Pedro Nunes e Rua Vale das Flores, com a implementação da sinalização horizontal e vertical, conforme desenhos em anexo”. O Partido Socialista jamais contará com a conivência do Movimento Somos Coimbra para estas suas práticas recorrentes, prepotentes e antidemocráticas, contra as quais temos repetidamente protestado.

Quer a Rua Pedro Nunes, quer a Rua Vale das Flores, carecem de intervenção urgente, em defesa da qualidade do ar e do espaço público, mas também e sobretudo da segurança das crianças e dos jovens. O Somos Coimbra defende que a solução a ser implementada deve ser ambiciosa e capaz de resolver, em definitivo, os problemas de segurança aí registados. Porque quererá o Partido Socialista manter secretos os planos da intervenção?

Ler opinião completa aqui.