CMC prejudica doentes e favorece interesses privados ao aprovar “atentado urbanístico” junto ao IPO

Tomada de posição dos vereadores do Somos Coimbra apresentada na Reunião de Câmara de 17 de agosto de 2020 sobre o aumento da área de construção do lote B da Urbanização Quinta de Voimarães


Esteve em discussão na passada reunião de Câmara, apresentada por A. Santo – Empreendimentos Industriais e Turísticos, S.A., a proposta de um aumento brutal da área de construção do lote B da Urbanização Quinta de Voimarães, junto ao IPO, em Celas, com frente para a Av. Bissaya Barreto (ao lado do velho hospital pediátrico).


O vereador José Manuel Silva criticou fortemente o Executivo pelo facto deste concordar com a intenção do promotor em alterar o número de fogos de seis para 45, bem como o número de pisos, passando de três para cinco pisos destinados à habitação, introduzindo dois pisos para comércio e diminuindo de três para dois os pisos de estacionamento; a área de implantação da construção passa de 462 para 840 m2, para habitação, e 1448 m2 para comércio, com a superfície máxima de pavimento (área de utilização) a passar de 1386 para 7096 m2, uma enormidade! Tudo isto a troco de uma pequena (e obrigatória) área de cedência ao domínio público, na sua frente, com 967 m2, para arruamentos, pequeno estacionamento público, passeios e posto de transformação.


O brutal e milionário aumento foi aprovado apenas com os votos contra do Somos Coimbra e segue agora para discussão pública. De forma a evitar este “atentado urbanístico” numa zona já exageradamente congestionada e de estacionamento quase impossível, o Movimento apela à participação de todos na fase de discussão pública, que oportunamente divulgaremos. Numa atitude conivente com o PS e o proponente, quer o PSD quer o PCP abstiveram-se na votação, permitindo assim este chocante aumento da área de construção, num local já bastante saturado.


Aceder ao IPO já é um drama diário, sobretudo tratando-se de doentes oncológicos. As dificuldades de acessibilidade e estacionamento são imensas e as multas frequentes. Carros e ambulâncias estacionam pelos passeios e o entupimento do trânsito é frequente quando um autocarro para nas paragens em frente ao IPO, como tivemos ocasião de fotografar. É lamentável que a coligação PS-PCP não tenha mais respeito pelos doentes oncológicos, o que é desumano.


Com esta aprovação, perde-se mais uma vez a oportunidade de mitigar os problemas de estacionamento na zona, como já aconteceu no passado, algo que é da total responsabilidade da autarquia. A Câmara deve melhorar as acessibilidades, os transportes públicos e o estacionamento nesta zona, que se encontra na área de influência de três hospitais.


O Somos Coimbra entende que Câmara Municipal de Coimbra está a prejudicar deliberadamente o interesse público e a beneficiar exagerada e imoralmente interesses privados imobiliários, numa atitude antissocialista e antiurbana.


O Somos Coimbra nada tem contra o avanço imediato do projeto anteriormente aprovado para este mesmo local.


Vamos defender e melhorar as acessibilidades aos Hospitais, particularmente dos doentes mais frágeis e oncológicos?

SIGA-NOS

  • Facebook Clean Grey
  • Instagram Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • YouTube - círculo cinza

© 2019  Movimento Somos Coimbra