Reposicionamento e instalação de novas paragens em Almalaguês

Posição do Somos Coimbra sobre a proposta de Reposicionamento e instalação de novas paragens em Almalaguês, apresentada na Reunião de Câmara de 6 de setembro de 2021



Rua Moinho de Vento I

Trata-se da deslocação da paragem em 25 metros, afastando-a da Residência Sénior do Centro Paroquial e Bem Estar de Almalaguês, onde atualmente se situa a paragem. Segundo a imagem no Google, não há passeio mas apenas uma valeta espraiada em calçada. Tira-se a paragem de uma zona próxima de um passeio largo e leva-se para uma zona sem passeio, só para não colidir com a passagem para peões?

A agravar, a nova localização proposta coincide com a boca de uma interseção, afetando a visibilidade e segurança rodoviária, e não dispõe de condições para colocação de um abrigo. Porque não é simplesmente deslocada a paragem para a zona de passeio frontal à Residência Sénior? Não se tratando de um ponto de terminus, a paragem do autocarro é rápida, pelo que a questão da visibilidade na passagem para peões, ou de perturbação nos acessos locais, não se coloca. Dada a dimensão desse passeio, aí há condições para colocação de abrigo.


Rua Moinho de Vento II

Esta paragem não garante as condições mínimas de espera, já que não dispõe de passeio para proteção dos peões, nem abrigo. Deduz-se da informação técnica que é um local de transferência do veículo individual, em regime de carpooling, para o transporte público. Se assim é, estude-se o potencial de procura, sendo fundamental criar uma zona de estacionamento para largada dos veículos em segurança.


Rua de Madroa

A Junta criou melhores condições de inserção de abrigo. Uma medida positiva que saudamos, mas também foi construído passeio de apoio e passagem para peões?



Em síntese, as localizações iniciais eram miseráveis, sem salvaguardarem as devidas condições de espera, mas as alterações propostas em nada alteram ou melhoram essas condições.